IDC

Baixar o MarketScape
REGIÃO FOCO: AMÉRICA LATINA

Avaliação de fornecedores de infraestrutura de nuvem pública como serviço na América Latina 2023

Junho de 2023 | la50933123e_pt
Pietro Delai

Pietro Delai

Diretor, Enterprise, Latin America

Marcelo Leiva

Marcelo Leiva

Analista Sênior , Software, Latin America

Tipo de Produto:
IDC: MarketScape
Este excerto apresenta: Amazon Web Services

IDC MarketScape: Infraestrutura de nuvem pública como serviço na América Latina 2023

Capacidades Estratégias Participantes Competidores Principais Players Líderes

Líderes

AmazonFornecedor em destaque

Microsoft

Principais Players

Google

Oracle

IBM

Huawei

IDC MarketScape Methodology

Opinião da IDC

A adoção da infraestrutura de nuvem pública na América Latina teve um início lento, usando serviços de fora da região até 2011, quando o primeiro hyperscaler começou a oferecer provisionamento local no Brasil. Mas mesmo com isso, em 2013, 62% dos executivos de TI não estavam dispostos a mudar do ambiente on-premises para qualquer tipo de terceirização. O principal inibidor era a “conectividade”, pois os links necessários não estavam disponíveis e, quando disponíveis, eram muito caros e não confiáveis. Hoje em dia, com a maior parte da região conectada pelo cabeamento instalado para a infraestrutura 5G, a nuvem é o ambiente preferido para a implantação de novos aplicativos. 

A intensa adoção da infraestrutura de nuvem pública na América Latina irá gerar um mercado de US$ 5,6 bilhões.

Para suportar aplicativos críticos que exigem baixa latência, todos os principais players da infraestrutura de nuvem pública instalaram datacenters na região, principalmente na parte sul da América Latina, já que a parte norte da região está ao alcance dos datacenters dos EUA. Os fornecedores de infraestrutura de nuvem pública estão criando opções para países e indústrias onde a soberania digital está se tornando um problema. Isso também é abrangido neste relatório. 

Muitas das principais cargas de trabalho nas organizações da América Latina são pacotes comerciais legados, monolíticos ou globais, com alto teor de personalização devido à fraca cobertura em algumas demandas específicas de negócios no momento da implementação, regulamentos locais, complexidades fiscais ou outras particularidades. Hoje, em muitos casos, é difícil garantir um retorno do negócio para cobrir os custos, o esforço e o risco de uma migração ou modernização total. Isso leva a maioria dos executivos de TI a considerar ambientes híbridos – não necessariamente a nuvem híbrida – para o médio prazo. Assim, o Cloud – IaaS com “extensões” PaaS – é o ambiente escolhido para desenvolver novas funcionalidades ou soluções para diferenciação da empresa enquanto os principais aplicativos estão sendo reavaliados. 

A multinuvem está sendo amplamente adotada na América Latina, mas ainda não foi alcançada a flexibilidade total, já que menos de 30% das cargas de trabalho em uso podem ser movidas entre os players, de acordo com a pesquisa realizada pela IDC em março de 2023. 

Conselhos para compradores de tecnologia

Durante a pandemia em 2020, a nuvem demonstrou sua importância quanto à resiliência das organizações. A infraestrutura de nuvem pública continua proporcionando à essas organizações um ambiente ágil, escalável e competitivo em custos para a transformação de negócios em momentos disruptivos.

Os ambientes atuais para o desenvolvimento de aplicativos de negócios, soluções diferenciadoras na experiência do cliente e plataformas que lidam com grandes volumes de dados baseiam-se principalmente em microsserviços, kubernetes e containers, projetados e otimizados para ambientes de infraestrutura em nuvem.

A segurança, uma das principais preocupações dos executivos de tecnologia na América Latina, tem sido continuamente abordada pelos provedores de serviços, fazendo com que a maioria dos clientes acredite que eles alcançaram um nível mais alto de segurança na nuvem do que foi inicialmente imaginado, segundo a pesquisa realizada pela IDC com 514 executivos na região. Apesar de muitas migrações ambientais terem sido realizadas na modalidade lift-and-shift, essa mesma pesquisa indica que o volume de repatriações de carga de trabalho foi relativamente baixo, com 55% das empresas indicando não ter repatriações e 40% reconhecem menos de 20% de repatriação.

Os compradores de IaaS na nuvem pública precisam prestar atenção ao constante aumento da disponibilidade de ofertas, com soluções cada vez mais próximas ou mesmo dentro de suas instalações, garantindo o melhor desempenho para suas aplicações. E em termos de custo, as soluções FinOps permitem uma otimização contínua de custos à medida que novas versões ou novas soluções tecnológicas se tornam disponíveis. Compradores também devem investir no treinamento ou reorientação de seus recursos para se concentrar mais nos resultados de soluções implementadas do que na infraestrutura que as apoia. 

Perfis resumidos dos fornecedores

Esta seção contém uma breve explicação das principais observações da IDC sobre a posição do fornecedor no IDC MarketScape. Enquanto todos os fornecedores são avaliados sobre cada critério abordado no Apêndice, a descrição fornecida aqui representa um resumo das qualidades e oportunidades de cada fornecedor. (As empresas são perfiladas em ordem alfabética. A colocação não reflete a posição na avaliação do IDC MarketScape, receita ou nenhum outro fator.)

Amazon Web Services

A Amazon Web Services está posicionada na categoria de Líderes no 2023 IDC MarketScape for Latin America Public Cloud Infrastructure as a Service.

A AWS foi a primeira empresa global de IaaS a oferecer provisionamento local na América Latina, começando a operar uma região em São Paulo, Brasil em 2011, com três zonas de disponibilidade distribuídas por vários datacenters em cada zona de disponibilidade. 

A oferta na região é ampla. Todos os tipos de processadores, como a arquitetura AWS Graviton ARM e a arquitetura Intel e AMD x86 estão disponíveis na região da América Latina, suportando grandes modelos de memória em x86 – conforme exigido por soluções in-memory como SAP HANA e outras. Chipsets especializados, como Inferentia e Trainium – estão disponíveis para processos de Machine Learning. De acordo com a AWS, seu chipset (Nitro) possibilita maior homogeneidade e otimização na gestão de ambientes. 

A parte de armazenamento da oferta da AWS tem serviços de arquivos, blocos e objetos, oferecendo uma combinação de soluções baseadas em SSD e HDD para suportar cargas de trabalho IOPS intensivas ou demanda do tipo streaming. Muitos sistemas de arquivos estão disponíveis, incluindo paralelos para Lustre, OpenZFS e NetApp. Para arquivamento, como coleções de histórico de mídia ou registros de obrigações legais, a AWS oferece o Amazon S3 Glacier, uma solução de armazenamento de dados frios. 

Para clientes que precisam ampliar suas soluções em ambientes de baixa latência, Edge ou até mesmo on-premises, a AWS tem várias ofertas: AWS Outposts (para implantação on-premises), AWS Wavelength (para implantações 5G privadas), zonas locais da AWS (disponíveis na Argentina, Chile, Peru e México). Para entrega de conteúdo (CDN, na sigla em inglês), o Amazon CloudFront está disponível em São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Bogotá, Buenos Aires, Santiago e Lima. 

Para organizações que usam o VMware Cloud on AWS, que tem grande penetração na América Latina, a AWS oferece uma solução nativa para esse ambiente. O VMware Cloud on AWS Outposts é uma solução desenvolvida em conjunto que oferece o VMware Cloud on AWS como uma experiência totalmente gerenciada para praticamente qualquer datacenter, espaço de co-localização ou instalação on-premise com o AWS Outposts, disponível na maioria dos países na América Latina. Ele executa o Data Center definido por software (SDDC) da VMware em instâncias dedicadas de Outposts com servidores bare metal EC2 baseados no AWS Nitro System, otimizado para cargas de trabalho do VMware com baixa latência, residência de dados ou requisitos de processamento de dados locais.

Pontos fortes

Ser a primeira a oferecer serviços de IaaS on-premises na região deu à AWS a oportunidade de adotar um amplo ecossistema de parceiros e desenvolvedores para dar suporte aos clientes, levando ao reconhecimento do lema “obcecado pelo cliente” em muitos deles. A intensa e contínua criação de novos serviços e sua rápida implementação na região contribui para atender às diversas necessidades que os clientes e prospects exigem. Isso, além da alta disponibilidade e confiabilidade dos serviços oferecidos na região, ajuda a AWS a manter um forte “mindshare” entre desenvolvedores e corporações que compram serviços de infraestrutura em nuvem pública. 

Desafios

A crescente importância da soberania de dados – que já é marcante, por exemplo na Europa – poderia ser um desafio para a AWS na América Latina devido à concentração de sua planta no sudeste do Brasil. A ampla e crescente gama de soluções é um ponto forte, mas desafia os parceiros a se familiarizarem com todas as soluções e oferecerem a opção mais adequada aos clientes. Clientes menores, como startups, gostariam de contar com o suporte do provedor além da infraestrutura – envolvido no negócio – uma área mais desafiadora para a AWS.

Metodologia

Critérios de inclusão dos fornecedores no IDC MarketScape

Este IDC MarketScape é uma avaliação de provedores globais de IaaS em nuvem pública. O Public Cloud Services Tracker da IDC cobre mais de 30 provedores de nuvem globais e regionais com IaaS, sendo 16 deles rastreados na América Latina. No entanto, muitas dessas empresas concentram-se em países específicos ou ainda não alcançaram uma escala de receita substancial. Este IDC MarketScape concentra se em provedores que atingiram um certo mínimo de receita e têm presença em todas as regiões globais. A IDC usa os seguintes critérios de inclusão para provedores de serviços incluídos neste IDC MarketScape:

  • O provedor de serviços ofereceu serviços de computação e armazenamento IaaS por pelo menos dois anos a partir do final de 2021;
  • O prestador de serviços tem operações ativas com uma oferta uniforme em pelo menos três dos seis principais países da região;
  • O provedor de serviços gerou mais de US$ 30 milhões em negócios de IaaS em 2021 na América Latina.

A IDC optou por excluir provedores de serviços com serviços de nuvem pública que não fossem mais um foco estratégico de negócios, ou com ofertas diferentes de país para país, e provedores que estão ou estavam em processo de passar por uma grande transformação, uma vez que a avaliação não ser um reflexo preciso do serviço.

Leitura do gráfico do IDC MarketScape

Para fins desta análise, a IDC dividiu as principais medidas potenciais para a obtenção de sucesso em duas grandes categorias: capacidades e estratégias.

A posição no eixo Y mostra as capacidades atuais do fornecedor e o menu de serviços, bem como a qualidade do alinhamento do fornecedor às necessidades do cliente. A categoria “Capabilities” enfoca as capacidades da empresa e do produto hoje, aqui e agora. Nessa categoria, os analistas da IDC procuram identificar como o fornecedor está criando/apresentando capacidades que o habilitam a executar a estratégia escolhida no mercado.

A posição no eixo X, ou eixo de estratégias, indica o quanto a estratégia futura do fornecedor se alinha ao que os clientes precisarão ter nos próximos três a cinco anos. A categoria “Strategies” se concentra nas decisões de alto nível e as presunções subjacentes sobre ofertas, segmentos de clientes e planos comerciais e de go-to-market para os próximos três a cinco anos.

O tamanho dos marcadores do fornecedor individual no IDC MarketScape representa a participação de mercado de cada fornecedor individual dentro do segmento específico do mercado sendo avaliado.

Metodologia do IDC MarketScape

Os critérios de seleção, os pesos e as pontuações dos fornecedores do IDC MarketScape representam a conclusão de uma minuciosa pesquisa da IDC sobre o mercado e fornecedores específicos. Os analistas da IDC estabelecem uma faixa de características padrão, usada para medir os fornecedores por meio de discussões estruturadas, pesquisas e entrevistas com líderes de mercado, participantes e usuários finais. Os pesos dos mercados baseiam-se em entrevistas com usuários, pesquisas com compradores e informações fornecidas pelos especialistas da IDC em cada mercado. Os analistas da IDC baseiam a pontuação de cada fornecedor e as posições finais do fornecedor no IDC MarketScape em pesquisas e entrevistas detalhadas com fornecedores, informações disponíveis publicamente e experiências de usuários finais, visando oferecer uma avaliação precisa e coerente das características, comportamento e capacidade de cada fornecedor.

Definição do mercado

O mercado de infraestrutura serviço de nuvem pública como é definido em detalhes nas seções a seguir, que descreve o mercado funcional da infraestrutura como serviço e o modelo de implantação de serviços em nuvem pública.

Infraestrutura como Serviço (IaaS)

A IDC define a infraestrutura como serviço de nuvem pública como um agregado de computação, capacidade bruta de armazenamento e capacidade de rede associada, fornecido por meio de um modelo de implantação em nuvem.

Observe que a funcionalidade do cliente fornecida como serviços em nuvem é categorizada como computação de cliente em nuvem virtual (incluindo ofertas de “desktop como serviço”, como as da Amazon, Microsoft e VMware). Isso se encaixa no mercado de software de infraestrutura de sistema de software como serviço (SaaS) e não faz parte do mercado de IaaS.

Modelos de implantação na nuvem

Os modelos de implantação em nuvem descrevem como um serviço de TI em nuvem é criado e entregue aos consumidores do serviço. Os fatores que determinam o modelo de implantação na nuvem são:

  • A localização física dos sistemas de infraestrutura de hardware nos quais o serviço está sendo executado;
  • Se o serviço é dedicado ou não a uma organização ou compartilhado entre várias organizações independentes;
  • O proprietário dos sistemas de infraestrutura de hardware nos quais o serviço está sendo executado;
  • No nível mais amplo, os tipos de modelos de implantação para serviços em nuvem são públicos e privados;
  • Os serviços em nuvem pública são compartilhados entre empresas e/ou consumidores não relacionados, abertos a um universo amplamente irrestrito de usuários potenciais, e projetados para um mercado, e não para uma única empresa;
  • Os serviços em nuvem privada são restritos a uma única empresa ou uma empresa estendida, com restrições sobre acesso e nível de dedicação do recurso e são definidos/controlados pela empresa além do controle disponível nas ofertas de nuvem pública.

Atributos que definem um serviço de TI na nuvem

A IDC define serviços de nuvem por meio de uma lista de verificação de atributos-chave que uma oferta deve comunicar aos usuários finais do serviço (Tabela 1). Para se qualificar como um “serviço em nuvem”, conforme definido pela IDC, uma oferta deve dar suporte a todos os seis atributos relacionados na Tabela 1. Esses atributos se aplicam a todos os serviços em nuvem – em todos os modelos de implantação de serviços de nuvem públicas e privadas – embora as especificidades de como cada atributo se aplica possam a variar ligeiramente entre esses modelos de implantação.

Tabela 1
Seis atributos dos serviços de TI em nuvem

Atributo Comentários
Oferta compartilhada e padrão Construídos para uma implementação automatizada em grande escala
Entregue como serviço com tudo incluído Pré-integrados e gerenciam/atualizam todos os recursos necessários
Escalonamento elástico Dinâmicos, rápidos e detalhados
Capacidade elástica de preços Atrelados ao consumo de recursos ou ao número de usuários
Autoatendimento Opções de provisionamento e administração de autoatendimento
API/interface de serviço publicada Acesso programável por API aberta/publicada

 

Source: IDC, 2022

Pesquisas relacionadas

  • Worldwide Public Cloud Infrastructure as a Service Forecast, 2022–2026 (IDC #US49520222, agosto de 2022)
  • Worldwide Public Cloud Infrastructure as a Service Market Shares, 2021: Expanded Deployment Options Create New Opportunities (IDC #US48101022, agosto de 2022)
  • IDC’s Worldwide Public Cloud Infrastructure as a Service Taxonomy, 2022 (IDC #US49017222, maio de 2022)

Public Cloud Infrastructure as a Service 2023 Vendor Assessment